eventos lide
almoço debate

"Postura ambiental do Brasil está se perdendo de forma irracional por conta de ideologia",

afirma Rubens Ricupero 

Embaixador e diretor da FAAP defendeu o protagonismo da iniciativa privada para  
a manutenção da agenda ambiental durante Almoço-Debate LIDE.  

Diplomata e diretor da FAAP, Rubens Ricupero, durante o evento.

O diplomata e diretor da faculdade Armando Álvares Penteado, Rubens Ricupero, defendeu a manutenção da agenda ambiental como condicionante para o desenvolvimento do Brasil durante Almoço-Debate LIDE, promovido pelo Grupo de Líderes Empresariais, ocorrido nesta segunda-feira (14). O embaixador foi o expositor do evento híbrido, que teve a participação de empresários de diversos setores.  

 

A transmissão ao vivo e interativa ocorreu em virtude da pandemia da Covid-19, em medidas alinhadas às recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e de autoridades brasileiras, respeitando o isolamento social. O evento foi mediado pelo chairman do LIDE, Luiz Fernando Furlan, do presidente do LIDE Sustentabilidade, Roberto Klabin, e do diretor-executivo do Grupo Doria, João Doria Neto.  

 

“O Brasil está arruinando a sua própria marca, que sempre foi formada como uma força construtiva e moderada, vista como parte da solução, buscando consensos e aproximando países”, alertou o embaixador.  

Ele comparou a atual posição do Brasil diante do papel adotado na Conferência Rio-92, que reuniu chefes de Estado para debater sobre problemas ambientais e traçar planos de curto e médio prazos.  

 

“Fomos a ponte entre o mundo em desenvolvimento com os países desenvolvidos. Essa era a postura do Brasil, um país simpático e não violento, mas tudo isso está se perdendo de forma irracional, por conta de ideologia”, disse Ricupero. Para o diplomata, o Brasil está atrasado na consciência ambiental por falta de instrução e informação, ao mesmo tempo que não há exigência da opinião pública sobre o assunto.  

 

“Entretanto, hoje grandes empresas de diversos setores trabalham em prol do meio ambiente. Vejo isso com esperança. No entanto, isso não substitui a atuação do Estado. Enquanto o poder Executivo não decidir um outro caminho, só vamos conseguir reduzir os danos, mas não conseguiremos avançar de verdade”, ponderou. Ele defendeu o protagonismo da iniciativa privada na manutenção da agenda ambiental no Brasil.  

 

Rubens Ricupero contrapôs com o exemplo da União Europeia, que adotou uma política para descarbonizar a economia até 2050. “Nos EUA, o candidato democrata Joe Biden já anunciou o plano com investimento de US$ 2 trilhões para descarbonizar o país em 2035, antes da data fixada por Nova York, Califórnia e Novo México. É um desafio gigante mas que mostra qual é o novo caminho para o carbono zero”, lembrou.  

 

“Temos de fazer com que a reconstrução da economia brasileira seja a partir da economia verde. Europa já está fazendo isto, por meio de energias limpas e renováveis, viabilização de projetos de sustentabilidade para a Amazônia e outras mais”, exemplificou, ao falar sobre a importância de ativismo empresarial voltado ao tema, assim como o comprometimento dos gestores públicos.   

 

O embaixador reiterou, ainda, a necessidade sobre a preservação da Amazônia, o maior ativo ambiental do país. “Se a destruirmos, perderemos a maior abundância que temos, que a água. Temos que ficar atentos para evitar, de fato, que haja um retrocesso, A verdade é que o meio ambiente é um campo que há potencial muito grande de mobilização na busca da transformação”, finalizou.  

 

Clima de retomada   

 

A 146ª edição do Índice LIDE - FGV de Clima Empresarial atingiu 5,3 pontos, crescimento de 0,9% do levantamento realizado em julho de 2020, durante o Almoço-Debate LIDE com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia. O Índice é uma nota de 0 a 10 resultante de 3 componentes com o mesmo peso: Governo, Negócios e Empregos.  

 

O Almoço-Debate LIDE teve como patrocínio da Amil, Nelson Willians & Advogados Associados e XP Investimentos. A RCE Digital foi a fornecedora oficial do evento. 

Comunicação LIDE