notícias
gastronomia

Padaria artesanal Jules inaugura nova unidade no Campo Belo

Com a expansão da marca, que já está em sua quarta loja, o francês Pascal Abadie mostra que é possível crescer sem perder a qualidade. O novo endereço segue a proposta de oferecer em um único espaço boulangerie (pães), pâtisserie (doces), viennoiserie (folhados) e charcuterie (embutidos), além dos deliciosos sorbets, tudo artesanal, claro

Jules (12).jpg
PublicidadeBoxSP2.jpg

Chef e proprietário, Pascal Abadie.

Conhecida pelos excelentes pães artesanais de longa fermentação natural, além dos ótimos doces, embutidos e sorvetes, a padaria artesanal Jules L’art du Pain está inaugurando sua quarta unidade, agora no Campo Belo, bairro da zona sul da capital paulista. Em tempo: a rede conta com outras três lojas, duas delas em Moema e uma na Vila Nova Conceição.

A Jules do Campo Belo segue o conceito introduzido pelo chef francês Pascal Abadie de oferecer, em um único local, produto artesanais de cinco áreas: boulangerie (pães), pâtisserie (doces franceses), viennoiserie (folhados), charcuterie (embutidos) e glaciers (sorvetes). Todos os itens são confeccionados a partir de receitas próprias e são de produção 100% autoral, em processos que priorizam a máxima saudabilidade.

“Acima de tudo, nossa marca está baseada em quatro pilares: a produção artesanal; o uso de ingredientes da melhor qualidade, livres de aditivos químicos e corantes; a exclusividade das receitas e, ainda, a busca incessante por conciliar produtos de ótima qualidade a preços acessíveis”, enfatiza Pascal.

O talento de Pascal Abadie já conquistou uma legião de fãs, especialmente da comunidade francesa de São Paulo, que confirma a preferência levando para casa, todos os dias, a clássica baguete, ícone máximo da boulangerie francesa.

Diga-se de passagem, o aval dos franceses que vivem no Brasil são um cartão de visita e tanto. É que na França, há regras rigorosas para a confecção e comercialização desse símbolo do espírito francês; uma arte perfeitamente dominada por Pascal.

Perfumada, com crosta crocante e interior ligeiramente úmido e aerado, a baguette da Jules faz jus ao seu nome de batismo: tradition. A perfeita alquimia entre ingredientes de qualidade, tempo de preparo, precisão e cuidado resultam nessas formosuras que são a grande paixão do chef. A base de tudo é a longa fermentação – são 30 horas até a massa ser assada –, além da farinha orgânica francesa, água, sal e levain (o famoso fermento natural).

Para produzir seus pães, aliás, o chef Pascal Abadie utiliza vários tipos de farinhas, como a T65 (100% trigo e rica em fibras, para a baguette de tradition), a T45 (especial para os croissants, entre outros itens da viennoiseries), moída na pedra, integral, de sarraceno, centeio e espelta (feita a partir de grão rústico conhecido como “trigo vermelho”).

“Na França a qualidade da farinha é levada muito a sério. Faço questão de manter esta tradição, desde a época em que trabalhava no 17º arrondissement, em Paris”, diz o chef. “Além disso, a longa fermentação está presente em todos os nossos pães”, explica ele.

Boulangerie

Além da baguette de tradition française, que sai por R$ 8,90, o cardápio oferece, ainda, a baguete com grãos, feita com sementes de chia, linhaça preta e dourada e gergelim (R$ 9,40); o pão integral com fruta ou com nozes (R$ 4,30, o pequeno, e R$ 12,90, o grande); o pão brasileiro (o nosso querido pão francês), a ciabata (com azeite, R$ 5,50); o pão de forma artesanal (R$ 18,90) e o de forma artesanal integral, que pode ser com ou sem grãos (R$ 23,90 e R$ 24,90).

Riquíssimos em fibras são os pães rústico tradicional (com farinha de trigo e centeio; R$ 42,90, o kg); rústico com damasco (R$ 47,50, o kg); rústico com cramberry (R$ 47,50) e rústico com nozes (R$ 47,50).

A casa dispõe também de pães diferentões, sendo que alguns deles são feitos sob encomenda. São eles, o fougasse (com azeitonas pretas e azeite do sul da França, R$ 13,50), pão de cacau (com chocolate amargo, R$ 14,90); pão de laranja (com laranja e chocolate branco, R$ 15,90); baguete de salame (R$ 13,90) e baguete Apero Brie, nozes e mel (R$ 14,90).

Já o brioche esbanja personalidade, sendo que a receita do chef Pascal é a original de Nanterre. Resultado: a crosta é delicada e a massa enriquecida com manteiga e ovos deixa o interior bem fofo, leve e macio. O grande sai por R$ 24,90. E por vezes pode-se encontrar também o brioche hambúrguer (R$ 5,50).

Viennoiserie

Para quem é fã dos croissants, entre outros itens de viennoiserie (área dedicada aos pães amanteigados feitos de massa folhada), os da Jules são dos mais gostosos que se tem notícia. As camadas frescas de massa folhada e amanteigada derretem na boca, cedendo ao interior sedoso, de delicadeza ímpar e excepcionais da primeira à última mordida. E há opção para todos os gostos. Alguns deles: o tradicional (R$ 8,90); tradicional com geleia artesanal de frutas vermelhas (R$ 11); com queijo mussarela (R$ 19,90); com gruyère (R$19,90), com presunto artesanal e queijo raclette (R$ 24,90); além do croissant de amêndoas com creme frangipane (R$ 13,90). Ótimas pedidas são também o pão de queijo francês (também chamado gourgère, é feito com massa choux e sai por R$ 4,90), a chouquette (de massa choux, com pérolas de açúcar e recheio bem fofinho, R$ 119,90 o kg), a chocolatine (massa de croissant com duas barras de chocolate belga, R$ 10,90), o chausson aux pommes (folhado de maçã, R$ 10,90)  e o pain aux raisins (massa de croissant com creme patissière, fava de baunilha e uva passa, R$ 12,90).

Pâtisserie: a confeitaria francesa

Na área da pâtisserie, vale apreciar doces que são ícones da confeitaria francesa, como o Saint-Honoré (3 choux com recheio de crème pâtissière e casquinha de caramelo acima de base de massa folhada e chantilly, R$ 14,90), o 3 Chocolates (3 camadas de mousses de chocolate branco, ao leite e amargo, R$ 17,90); o Royal (à base de biscuit dacquoise, praliné de amêndoas e mousse de chocolate amargo, R$ 17,90), além da Torta Bourdaloue (de pera, pâte sablée, com canela, R$ 14,90), Éclair de Baunilha (R$ 14,90), Éclair de Chocolate (R$ 14,90); Mil Folhas (R$ 15,90), Torta de Limão e Merengue (R$ 14,90), Torta de Frutas Vermelhas (R$ 16,90), Torta de Morango (R$14,90) e o Chou Chantilly (R$ 12,50).

Detalhe: todos os doces podem ser encontrados ou encomendados também em versões maiores, no formato de bolo ou torta.

Há, ainda, macarons de sabores variados (R$ 6), como limão, baunilha, chocolate e framboesa, só para citar alguns deles. 

Charcuterie: frios artesanais

E a Jules desenvolve, ainda, junto com o chef Hariston Prestes, especialista em charcutaria, vários embutidos de fabricação própria. O presunto da casa (também chamado Jambon de Paris, é elaborado com 100% pernil cozido e sai por R$ 119,90, o kg); há também o peito de frango (R$ 89,90). E os defumados na madeira de pé de laranjeira, como a copa (R$ 129,90 o kg), o lombo (R$ 129,90 o kg) e o bacon (R$ 129,90 o kg).

Glaciers: os sorvetes

E a sorveteria também é destaque no local, ocupando a parte frontal da loja, que se abre para um gostoso e convidativo deck. A ideia é confeccionar sorbets artesanais, seguindo o melhor da tradição francesa, com base de água ou leite. Os ingredientes são frescos ou naturais e totalmente livre de corantes, essências, conservantes ou gorduras adicionadas.

Os dezesseis sabores da vitrine são rotativos, com sabores quase infinitos, já que Pascal está sempre criando novidades.

Entre as opções bastante refrescantes, estão maçã Golden; cenoura com laranja; manga com maracujá e frutas vermelhas; além dos ultras refrescantes limão siciliano, mojito e abacaxi com hortelã.

Para quem prefere uma textura mais cremosa, os sabores à base de leite vêm a calhar. Ótimas escolhas são caramelo com flor de sal, baunilha (feito com a legítima fava natural), chocolate amargo, coco (queimado ou fresco) e pistache.

E, na hora da degustação, pode-se optar pelo copinho ou por casquinha colorida, tonalizadas e saborizadas naturalmente. A cor de rosa é tingida com corante natural de beterraba e tem sabor de água de rosas. Já a preta é feita à base de carvão natural, com gostinho de flor de laranjeira. A tradicional é sabor baunilha.

Uma bola sai por R$ 12 (copinho) ou R$ 13 (casquinha); duas bolas R$ 14 (copinho) ou R$ 15 (casquinha); de três bolas, R$ 17 (copinho). É possível, ainda, levar os sorbets para casa: R$ 90 (pote de 1kg) e R$ 45 (pote de 500g).

A Jules do Campo Belo fica instalada em um imóvel com 220 metros quadrados, inteiramente reformado para proporcionar aconchego e bem-estar aos clientes. São 63 lugares disponíveis em um ambiente que traz a fusão de elementos rústicos com referências modernas e tem um jardim a céu aberto. Além disso, paredes de tijolos e um charmoso poço se destacam junto a um elaborado projeto de paisagismo, especialmente criado para a área externa.

Jules L’art du Pain: Unidade Campo Belo: Rua Gabriele D'Annunzio, 1379, Campo Belo - São Paulo (SP), 63 lugares. Tels. (11) 5561-0856/ (11) 95035-2227 (whatsapp). De seg. a dom, das 7h às 20h. Com wi-fi grátis e acesso a deficientes. APP (disponível no Google Play e Apple Store). IG: @padariajules www.julesdelivery.com.br

Beatriz Marques Dias e Caroline Fakhouri / Key Press Comunicação