antropologia

Pessoas que fazem a diferença

Ligo numa empresa para comprar um produto. A pessoa que me atendeu disse ser impossível vender nas condições que eu queria. Colocou uma série de empecilhos e disse mesmo que eu deveria desistir daquela compra.

Desliguei e liguei em seguida para a mesma empresa. Outra pessoa atendeu e com essa outra pessoa, na mesma empresa, no mesmo número de telefone, tudo foi possível! 

A cada problema ela encontrava uma solução, a cada dificuldade ela achava uma saída fácil.

Efetuei a compra num processo ganha-ganha. Bom para mim, como cliente. Bom para a empresa que vendeu o seu produto e recebeu o preço acordado.

Perguntei à segunda vendedora se ela tinha feito alguma condição especial para mim, para fechar o negócio e ela disse que não. Apenas tinha seguido todas as orientações da sua empresa.

Contando esse caso para outras pessoas, várias me afirmaram ter acontecido o mesmo com elas. Há pessoas comprometidas com o sucesso de sua empresa e de seus clientes e há pessoas que não estão nem aí, afirmou um de meus amigos.

Como antropólogo quis me aprofundar nesse caso. Liguei para a empresa e conversei com o gerente relatando o que havia acontecido comigo.

Quando dei o nome das pessoas com quem havia conversado, ele simplesmente afirmou que aquela pessoa que havia me atendido bem e com sucesso era uma das mais respeitadas e consideradas vendedoras da sua empresa. E me disse: o Sr. deve saber. “Em toda empresa há pessoas que fazem a diferença. Ela é uma delas.”

Acredito que isso já tenha acontecido com você, leitor desta mensagem. E imagino também o sentimento de frustração que sentiu ao ver que poderia ter realizado um bom negócio, do tipo ganha-ganha e aquela determinada empresa perdeu, por total culpa de alguém desengajado, descomprometido.

Agora olhemos para nossa própria organização ou empresa. As pessoas que temos, fazem a diferença?

PENSE NISSO:

· Você, dono, diretor ou gerente de uma empresa, já tentou comprar, anonimamente de sua própria empresa? Qual atendimento recebeu?

· Você tem em sua empresa ou organização pessoas que fazem a diferença?

· Como multiplicar as atitudes e comportamentos dessa pessoas excelentes para o restante do nosso time?

· E você?

· Você faz a diferença?

 

Pense nisso. Sucesso!